domingo, 27 de janeiro de 2013

Para os apressadinhos...


Movimento Slow Food

Comer sem pressa, saboreando os alimentos com calma é algo que parece bem distante da correria atual. Porém, este é um dos principais pilares do Slow Food, movimento que teve suas bases lançadas durante um protesto contra a abertura de uma loja de fast-food na cidade italiana de Turim, em 1986. O movimento estrangeiro já migrou para o Brasil também.
Chamados de Convivium, os "braços" locais do movimento promovem palestras, fazem campanhas, organizam degustações, projetos como as Hortas Escolares, que busca oferecer às crianças a oportunidade prática de aprender sobre os alimentos e ver como crescem. 
O Slow Food vai muito mais além e tem como outro objetivo a luta pela preservação dos alimentos considerados em risco de extinção.



Essa é nova! Até alimentos em extinção? Mas fica a dica pra pensar.
O fato é que cada vez mais pessoas de todas as idades, com seus dias ocupados, sem tempo para nada recorrendo a qualquer coisa que se vende na lanchonete da esquina para lanchar, almoçar. Mas o que vale ressaltar aqui é que alimentar-se com calma e de maneira saudável é realmente importante (inclusive depois de jejuar galera!). 

1 comentário:

  1. A pastora ensinava os sobrinhos a mastigarem 32 vezes antes de engolir. Era uma maneira de educa-los na boa mastigação. Sobre a extinção dos alimentos eu vejo por exemplo, muita terra que antes se plantava arroz em Guaramirim, hoje virar loteamento.

    ResponderEliminar